segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Assista Um Video Com O Mantra Do Gilson Chveid Oen Para 2014




video


Assista todos dias - uma vez por dia - este video para que possam ser instaladas no seu inconsciente as crenças que irão fazê-lo viver 2014 tendo o universo como um grande parceiro nas caçadas por felicidade que empreender em sua vida. A música cosmic girl, gravada pela banda inglesa jamiroquai, foi a música que eu escolhi para ser a música símbolo do ano de 2014. Ouça-a sempre que puder, pois ela criará um poderoso suporte para ajudá-lo a viver maravilhosamente 2014.

E se desejar obter as informações que o ajudarão a viver uma vida muito melhor, daqui para frente, entre na www.livrariaedilook.com e conheça os livros que escrevi a esse respeito. Ficarei muito feliz se você - através deles - puder conquistar tudo o que sempre sonhou.


Gilson Chveid Oen
Engenharia Dimensional
28 de outubro de 2013
Fone: 21 3816-5228

Copyright 2013 por Gilson Chveid Oen
Todos os direitos relativos a esta obra são reservados ao autor, sendo totalmente proibida a transcrição integral, ou parcial, das idéias contidas na mesma, sem a sua prévia autorização por escrito

sábado, 19 de outubro de 2013

Os Filamentos Cósmicos E Você

A foto abaixo é uma foto atualizada de um pedaço do universo em que vivemos obtida à partir da composição tridimensional de fotos obtidas pelo telescópio de pesquisa espacial da Nasa, o telescópio Hubble.




Os filamentos - finos e grandes da côr lilás - são formados por uma energia chamada energia escura, que ninguém sabe ao certo o que ela é. Ela é totalmente sem massa e invisível a olho nu. A côr lilás foi adicionada a ela para que na foto os cientistas pudessem enxergá-la. Há uma hipótese de que ela existe numa dimensão do nosso universo fora do alcance da nossa percepção sensorial atual.

Os pontinhos brancos - grandes, médios e pequenos - são, cada um deles, aglomerados de milhares de galáxias. E cada galáxia contém milhares de estrelas, planetas e outros corpos celestes menores.
Um destes pontinhos brancos, dentro de um destes filamentos, é um aglomerado de galáxias dentro do qual se encontra a Via Láctea, que é a galáxia na qual o sistema solar e o planeta Terra encontram-se localizados. Só na Via Láctea existem 10.000 planetas com condições de vida idênticas a da Terra e, a maioria deles, com um tamanho muito maior do que o dela. Eu diria 10 vezes maior ou bem mais.
O que nos impede neste momento de ir viver em qualquer um deles é a limitação de velocidade dos nossos veículos de navegação espacial. Um destes foguetes da Nasa levaria 100.000 anos para chegar a qualquer um deles. Entretanto com naves avançadas poderíamos chegar em meia hora, com certeza. Se elas já existem, e já estão sendo usadas, é uma questão que deve ser olhada com seriedade, pois ela explicaria o descaso com que os verdadeiros líderes do mundo, no presente momento, tratam a possibilidade da destruição total do planeta Terra. Talvez, de posse de tecnologia de navegação espacial alienígena, eles já estejam habitando, com suas famílias, alguns destes planetas na Via Láctea. Isto explicaria a razão da Nasa ter encerrado há alguns anos seu projeto de pesquisa e desenvolvimento de naves espaciais, alegando para tanto razões de ordem econômica.

A verdade é que a posse de tecnologia de navegação alienígena justificaria totalmente o fim do projeto. E o segredo a este respeito torna-se lógico e óbvio. Os que possuem este conhecimento não desejariam compartilhá-lo e já teriam perdido totalmente o interesse na preservação da existência do nosso planeta.

É como se estivessem com suas naves prontas para dar o fora daqui assim que nossa destruição se tornasse iminente.

Agora, fora esta questão que não me deixa calar, você já pensou no tempo perdido, e inútil, que os seres humanos gastam com seus probleminhas pessoais.

Existem realidades infinitamente maiores, e de certa forma incompreensíveis, dentro das quais estamos inseridos. Será que esta teia de filamentos cósmicos foi tecida por uma aranha cósmica? E se foi, onde é que ela está neste exato momento e qual é a realidade dentro da qual ela se encontra diretamente vivendo? Será que ela vive numa teia dentro de um porão abandonado na casa de um DEUS? E que vivemos num micro pedacinho desta teia? E que dependendo do que esta gigantesca aranha faça a gente, então, é destruído? Será que ela caça moscas celestiais para se alimentar? E o que seriam num contexto mais amplo estas moscas?

Será que em vez de formarem uma teia estes filamentos cósmicos talvez façam parte de uma gigantesca rede de neurônios celestiais e que, na verdade, somos parte do cérebro de um DEUS? E que nesta hipótese seria válido imaginar que o pensamento DELE produziria intrinsecamente vida? E se o DELE produz, o nosso também possuiria esta capacidade? Pois se assim fosse, ficaria claro o entendimento que a realidade em que vivemos é construída por nossas mentes.

E nesta hipótese, será que nossas redes individuais de neurônios são filamentos cósmicos para outras espécies?

São dúvidas válidas e terríveis, não são?

Escrevi este texto para forçá-lo a expandir seus “filamentos cósmicos” e entender que a realidade na qual escolher viver estará sempre muito aquém do que pode ser experimentado e alcançado. E que as possibilidades maravilhosas serão sempre, a qualquer momento, infinitas.

Gilson Chveid Oen
Engenharia Dimensional
19 de outubro de 2013
Fone: 21 3816-5228

Copyright 2013 por Gilson Chveid Oen
Todos os direitos relativos a esta obra são reservados ao autor, sendo totalmente proibida a transcrição integral, ou parcial, das idéias contidas na mesma, sem a sua prévia autorização por escrito

domingo, 6 de outubro de 2013

Se Prepare Para Renascer

Fale o que você esta sentindo.

Pegue um gravador e diga para si mesmo tudo o que esta passando pela sua cabeça.

Agora ouça a gravação.

Diga três vezes DJONGO PERAZI MORGUMBELA VINDI.

Preste atenção nas sensações de leveza, prazer e bem estar irradiando dos dedos das suas mãos para o resto do seu corpo. Você esta iniciando uma limpeza do lixo existencial acumulado, no seu disco rígido interior, desde que nasceu até este instante.

Repita mais três vezes DJONGO PERAZI MORGUMBELA VINDI.

Mesmo que desejasse não poderia mais parar a limpeza que começou. Ela é muito poderosa e estará criando em poucas horas as condições necessárias para você migrar para uma nova bolha de existência. Uma nova morada cheia de surpresas maravilhosas. Coisas muito boas que você merece desde o dia em que surgiu neste plano de existência, mas que bons motivos o impediram até agora de viver. Estes motivos deixaram de existir e suas dificuldades existenciais – quaisquer que tenham sido – o prepararam para que, lendo este texto, você pudesse se tornar um parceiro VIP do Universo.

Repita mais três vezes DJONGO PERAZI MORGUMBELA VINDI.

Levante os olhos e perceba a sua frente uma parede de água lilás que esta surgindo. Ela é um indicador da sua nova vida e da sua nova realidade. Deixe suas emoções fluírem meu amigo e sinta uma brisa suave vindo do portal lilás em sua direção. Você merece tudo o que é muito bom, literalmente tudo.

Diga para selar este momento maravilhoso três vezes DJONGO PERAZI MORGUMBELA VINDI.

Parabéns.

Com o carinho do

Gilson Chveid Oen
Engenharia Dimensional
06 de outubro de 2013
Fone: 21 3816-5228

Copyright 2013 por Gilson Chveid Oen
Todos os direitos relativos a esta obra são reservados ao autor, sendo totalmente proibida a transcrição integral, ou parcial, das idéias contidas na mesma, sem a sua prévia autorização por escrito



sábado, 5 de outubro de 2013

Conversando Com A Sua Própria Essência

A sua essência mora dentro de você e - como a maioria dos seres humanos - é bem provável que nunca tenha estabelecido um contato com ela. Nunca a escutou e jamais soube por onde ela andou nos últimos milhares de anos e o que ela fez ao longo de toda a sua existência.

Será que os férmions e bósons que a compõem fizeram em algum momento parte de um camelo ou de uma pedra? E quando foi que eles se juntaram para produzir você? Perguntas difíceis de serem respondidas não são? Mas de uma coisa pode ter certeza: “Ela é o seu verdadeiro eu e aquilo que habita o seu consciente, e que você acredita ser o que é, surgiu como uma falsa percepção da sua realidade. E as revelações que descobriria a seu respeito, caso conversassem, iriam provavelmente surpreendê-lo muito”.

Portanto, meu amigo, está na hora deste encontro acontecer.

Um nome bem construído deve fazer o seu dono acessá-la e fazê-lo acreditar na importância deste encontro. Mas isto raramente acontece porque a maioria dos pais, ignorando que um nome é um software, escolhe nomes para os filhos por critérios meramente estéticos. E escolhas feitas desta forma introduzem pessoas em bolhas de existência recheadas de problemas. Problemas que as terapias convencionais são totalmente incapazes de resolver. E se tornar desconectado da sua própria essência surge apenas como um deles e, pela minha experiência como terapeuta, atinge 90% da raça humana.

O mergulho na essência liberta totalmente uma pessoa da necessidade de se enxergar excessivamente através das outras, permitindo que construa uma auto-estima sólida e poderosa. E, além disso, esta conexão permite você capturar no Universo a quantidade de energia necessária para manter seus empreendimentos existenciais funcionando a pleno vapor. Quem não acessa a sua própria essência assiste com freqüência as coisas pelas quais vem lutando se interromperem, perdendo totalmente a sua sustentabilidade.

Se compararmos as conquistas humanas com caçadas onde a arma do caçador é um revolver, com o qual ele mira seus alvos de felicidade, um indivíduo desconectado da sua essência é um caçador que atira sempre em seus alvos com um revolver onde as balas sempre perdem a força após sair do cano caindo perto dos dedos dos seus pés. 

Nós vivemos numa sociedade ignorante, envolvida num culto glamoroso de méritos, como se aqueles que deram certo fossem os talentosos e os que fracassaram os incompetentes. A verdade é que são interferências externas, fora totalmente do controle do comportamento humano, que produzem, no mínimo, 70% da realidade que cada um de nós vive. E que quem é feliz nem sabe que é, pois os especialistas em felicidade são pessoas infelizes, que adquiriram sua expertise nesta questão por terem passado um grande tempo de suas vidas tentando entender os motivos da sua própria infelicidade.

Posso lhe garantir que a conexão com a própria essência é um dos sessenta ingredientes que compõem a fórmula básica de uma boa realidade.

As letras, em português, francês e inglês, que dão acesso a essência humana são o G, o P e o Y. Uma delas em qualquer parte de um nome já estabelece esta conexão. E isto só resolveria tudo? Evidentemente que não, porque os outros cinqüenta e nove ingredientes precisariam estar calibrados da maneira correta. Mas, de qualquer jeito, este é o começo de tudo.

A seguir dou alguns exemplos fictícios de nomes que criei que não possibilitariam a seus donos se conectar com suas essências.

LUCIA HELENA MOREIRA VELOSO
RENATO ALENCAR DE CASTRO E SILVA
CRISTINA FURTADO VIDAL
BIANCA FERNANDES DE SOUZA VALLE
LUISA ANDRADE DA SILVEIRA
ROBERTO DA MATTA MORAES DUARTE
EDUARDO FRANCISCO VENCESLAU NEWLAND
JULIANA DA SILVEIRA AMORIM

Se eu existisse como terapeuta na época dos seus nascimentos e se suas mães fossem me consultar a respeito de seus nomes eu diria, entre outras coisas, a cada uma delas: “Olha Dona Fulana você não pode dar esse nome ao seu filho, porque ele ficará desconectado da sua essência. E essa desconexão fará com que interferências externas interrompam freqüentemente suas realizações, tornando-o portador de uma auto-estima extremamente frágil. E a sua valorização dentro da comunidade onde viver será sempre distorcida para um valor bem inferior ao que seria considerado justo. E se ela me perguntasse sobre o que fazer eu lhe responderia: Precisamos alterar o seu nome completo procurando uma solução sadia”.

Quando você acabou de nascer esta é a solução ideal, mas para um adulto ele precisa ser submetido a uma terapia de transformação de realidade, como a que desenvolvo à partir do meu escritório no Rio de Janeiro.

Mas para lhe ajudar a dar início a uma boa conexão com sua própria essência eu criei o mantra PEVINTEGOLI.

Use-o disciplinadamente durante doze meses de acordo com as seguintes instruções:

Para que um Mantra possa atingir o seu objetivo, promovendo no seu interior as transformações que irão ajudá-lo a atingir um estado de poder, repleto de tranqüilidade, harmonia e de realizações bem sucedidas, é fundamental que ele seja vivenciado regularmente por seu cérebro. Isto significa que ele precisa  “entrar em você” algumas vezes por dia através de seus órgãos sensoriais. 

Para que isto aconteça faça o seguinte:

1) Crie comunicações visuais com o Mantra e as coloque e lugares onde, no seu dia a dia, você seja obrigado a lê-las. Por exemplo, coloque etiquetas adesivas com o Mantra por dentro de suas bolsas, pastas e agendas, de tal forma que ao abri-las seja sempre forçado a lê-las.

2) Todos os dias, pelo menos uma vez por dia, fique diante de um espelho e pronuncie o Mantra, de três a seis vezes, olhando no fundo de seus olhos.

3) Todos os dias escreva o Mantra, de três a seis vezes por dia, de uma forma lenta e profunda, apertando a ponta da caneta, ou do lápis, no papel. Esta não é uma regra rígida. Se num determinado dia só quiser escrevê-lo apenas duas vezes, vá em frente e assuma a sua vontade. Mas, por outro, lado é fundamental que você o escreva pelo menos uma vez por dia, todos os dias.

4) Todos os dias pronuncie o Mantra várias vezes por dia, independentemente do exercício do espelho. Falar alto ou baixo é indiferente, desde que você procure sentir a vibração do som das palavras que forem saindo de sua boca. E o importante no uso sonoro de um Mantra é decorar a sua grafia, pois a entonação que resolver dar a ele, e a sua acentuação, não são importantes e fica totalmente a seu critério criá-las do jeito que quiser.

Se prepare para um encontro maravilhoso e emocionado.

Com o carinho do,

Gilson Chveid Oen
Engenharia Dimensional
05 de outubro de 2013
Fone: 21 3816-5228

Copyright 2013 por Gilson Chveid Oen
Todos os direitos relativos a esta obra são reservados ao autor, sendo totalmente proibida a transcrição integral, ou parcial, das idéias contidas na mesma, sem a sua prévia autorização por escrito